Do que morrem os catarinenses?

Imagine que você seja rico, mas muito rico mesmo. Daqueles que dinheiro não é problema. Aí você cria uma fundação, se aposenta, doa 40 bilhões de dólares para a fundação, e começa a pensar como irá fazer o bem ao mundo.

Foi o que aconteceu com Bill Gates. Mesmo com todo esse dinheiro, para ter sucesso, foco era essencial. Assim, educação básica e saúde pública foram as áreas definidas. Para selecionar as doenças que iria combater, ele passou a consultar os dados do “GBD” para os países pobres da África. Dessa forma, malária e algumas doenças contagiosas, dentre elas a poliomielite, foram escolhidas por permitir salvar um maior número de vidas por dólar investido.

GBD ou Global Burden of Disease (fardo global da doença, em inglês) é um consórcio internacional coordenado pelo Institute for Health Metrics and Evaluation dos EUA, e patrocinado pela Fundação Gates. Anualmente, cerca de 1.800 pesquisadores do mundo inteiro, inclusive do Brasil, enviam dados de seus países para um mapeamento gigantesco das causas de mortalidade por sexo, faixa etária e região, e os resultados ficam disponíveis na internet.

A Fundação Rotária apoia a realização de projetos humanitários nas áreas da prevenção e tratamento de doenças e saúde materno-infantil. Então, se agíssemos como Bill Gates, deveríamos perguntar: Quais são as doenças que mais ocorrem na área de abrangência do Distrito 4651? Quais possuem maior proporção de vidas beneficiadas por Real investido?

De acordo com os resultados da última edição de 2017 do GBD, as principais causas de mortalidade em crianças menores de 5 anos em Santa Catarina são, de longe, as doenças neonatais ou do recém-nascido, com 44% dos casos, e as doenças congênitas, com 24% dos casos.

Na faixa de 5 a 14 anos, a principal causa de mortalidade é o acidente de carro, com 21% dos casos, percentual maior que o de qualquer doença. A segunda causa é o afogamento, com 9%.

Na faixa de 15 a 49 anos, considerado o período mais produtivo do ser humano, a principal causa de morte também é o acidente de carro, com 19% dos casos. Em seguida vem a violência, com 12%. Se separarmos esses números por sexo, descobrimos que os homens morrem muito mais de acidente de carro ou violência (38% dos casos) que as mulheres (15% dos casos), que morrem mais de câncer que os homens.

Passando-se para a faixa de 50 a 69 anos da população catarinense, vemos que as doenças que ocasionam maior número de mortes são as circulatórias e as do câncer. Das doenças circulatórias, destacam-se a doença isquêmica ou aterosclerose, com 15%, e o derrame cerebral, com 8%. Ainda nesta mesma faixa etária, somadas, a mortalidade causada pelos diversos tipos de câncer equipara-se à mortalidade por doenças circulatórias.

De posse desses dados, como rotarianos poderíamos, apenas para exemplificar, dedicar atenção especial às necessidades das maternidades regionais, das organizações que atuam na prevenção dos acidentes de carro ou afogamento, ou daquelas voltadas à prevenção de conflitos, prevenção e tratamento de doenças circulatórias e do câncer, tudo isso sem deixar de considerar o grau de carência da população atendida.

Dezembro pode não ser o melhor mês para se falar de um assunto tão mórbido, contudo é o mês do Rotary dedicado à área de enfoque da prevenção e tratamento de doenças. Assim, aproveitamos essa ocasião para, em nome dos membros da Comissão Distrital da Fundação Rotária do Distrito 4651, desejar a todos um Feliz Natal e um próspero Ano Novo, com bastante otimismo e muita saúde!

Wan Yu Chih
Presidente da Comissão Distrital da Fundação Rotária 2016-2019

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s